Domingo, 22 de Abril de 2007

Cédulas da Câmara Municipal de Chaves

 

   Durante a grave crise económica que afectou Portugal no final da I Grande Guerra e, essencialmente, nos anos imediatos ao pós-guerra, muitos cidadãos resolveram amealhar as moedas que se encontravam em circulação, visto que o valor do seu metal era superior ao próprio valor facial das moedas.

   Verificou-se, assim, uma falta significativa de moedas de valor facial mais baixo, pelo que, principalmente entre 1919 e 1922, várias instituições emitiram cédulas que vieram suprir essa escassez de trocos. Câmaras Municipais, Associações Comerciais e Industriais, Misericórdias, Mercearias, Papelarias, centenas de instituições, emitiram essas cédulas, cujo valor variava, na sua maioria, entre um e vinte centavos.

   Na, então, vila de Chaves várias foram as entidades emissoras. Entre elas, a Câmara Municipal, o Celeiro Municipal, a Casa Barata (de António J. Barata), a Casa Pereira (no Anjo) e a Tipografia Mesquita (também no Anjo).

   As cédulas de 5, 10 e 20 centavos emitidas pela Câmara de Chaves, ao contrário do que aconteceu com muitas outras, não reproduzem qualquer motivo directamente relacionado com a localidade e a sua história, exceptuando o brasão da vila e o Grande Colar da Torre e Espada, nem ostentam data. Foram, no entanto, emitidas durante o período em que o general Ribeiro de Carvalho exerceu o mandato de presidente da Câmara, como se pode verificar pela assinatura, no início da década de 1920.

   A decoração com as alegorias ao Comércio e Indústria, numa face, e os motivos marítimos e neo-manuelinos, noutra, terá sido executada pelo consagrado artista Alfredo de Morais (1872-1971), a que eventualmente corresponderá a assinatura A. Moraes.

 

publicado por blogdaruanove às 12:43
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De hpserra a 22 de Abril de 2007 às 18:49
Foi uma fase terrível da nossa História, a onda de choque provocada pela Implantação da República, mais a entrada na I Guerra Mundial, puseram a nossa economia completamente de rastos.


De a.delgado a 23 de Abril de 2007 às 02:33
Curiosamente,tinha acabado de consultar o dossier em que guardo as Cédulas emitidas pela Câmara Minicipal e pela Misericórdia, únicas que possuo das emitidas em Chaves.
Considerando as do Município é de assinalar :
* as de 1 , 2 e 4 centavos têm desenho totalmente diferente das restantes . Na face a figura central é o Castelo,ressaltando a Torre de Menagem; no verso
O brazão da Vila, realçando a Torre e Espada. São assinadas, como, aliás todas as outras ,pelo Presidente da Câmara , General Ribeiro de Carvalho.
O colorido, monocromático é castanho claro, azul
escuro e verde claro. Não são numeradas nem datadas.

**as de 5 , 10 e 20 centavos têm o desenho representado no blog, com uma dupla variante, para as de 5 e 10 centavos : -cor verde e castanho,
com indicação de "3ªsérie";
-cor azul e encarnado,
com numeração carimbada, onde as outras consta a
série;
as de 20 centavos são alaranjadas e não referem série , nem número.
Embora Meu Pai fizesse parte dessa Câmara ,nunca
tinha visto qualquer exemplar, até há poucos, em que em leilões numismáticos consegui adquirir duas colecções em muito bom estado.

As da Misericórdia apresentam o Hospital, a Igrja e o negrilho ( quem se recorda ? ) , com valores de 2 ,
5 , 10, 20 , 50 centavos e 1 escudo.São mais difíceis de encontrar.
È o que posso acrescentar aos vossos elementos,
aproveitando para agradecer o prazer que para mim tem sido, dia a dia visitar-vos no magnífico trabalho que Chaves vos fica a dever.




De blogdaruanove a 23 de Abril de 2007 às 03:33
Prezado A. Delgado: Muito obrigado por complementar esta breve nota com os seus comentários.


De Maria das Dores a 23 de Abril de 2007 às 20:55
E eu que julgava que este era um blog descomprometido... Vejo que,aquele que se apresentava descontraido,estará agora a enviesar pelo caminho,picuinhas,do preciosismo técnico-histórico,em que os mútuos elogios são feitos "inter pares",um pouco ao jeito do elitista e pedante "Grupo Cultural Aque Flavie". Entristece-me e desilude-me,que comentaristas "do Povo" tenham deixado de comentar e,sobretudo,contar as "istórias" do nosso burgo.Compreendo que perante esta ofensiva "intelectual" da "rua nove",se sintam diminuidos,a intenção será mesmo essa;Diminui-los!

Cumprimentos


De Fer.Ribeiro a 24 de Abril de 2007 às 00:20
Desde já parabéns ao companheiro de viagem e ao blog da rua nove por hoje ser o Blog em destaque no Sapo.

Quanto ao nosso Prezado amigo A.Delgado, se não fosse pedir muito, o Chaves Antiga agradecia se nos pudesse enviar para publicação, imagens das cédulas a que se refere no seu comentário.

Um abraço flaviense para ambos.


De Carlos Caria a 8 de Fevereiro de 2009 às 22:26
Caro Fernando,
Reuni algumas das cédulas diferentes das aqui publicadas, para lhe enviar, tanto da Misericórdia como da Câmara de Chaves.
Um Abraço
Carlos Caria


Comentar post

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. A 2.ª publicação do “Alma...

. O Almanaque de “O Comérci...

. O Almanaque de Chaves, de...

. Tratado de Limites de Lis...

. Tratado de Limites de Lis...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Alberto Alves

. O livro “Azulejos da Egre...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds