Terça-feira, 5 de Junho de 2007

Açude. 1956.

 

Já por várias vezes, o Açude, foi falado aqui na Blogosfera Flaviense,  sobre o passado sobre presente, e porque não sobre o futuro? Esta foto já tem 51 anos, a avaliar pela quantidade de água e pelo aspecto das árvores, estaríamos em pleno Inverno, era o tal local que no Verão fazia as delícias de muitos flavienses, actualmente, é uma espécie de cadáver em estado de decomposição, perdoem-nos o exagero. A coluna que vemos na imagem, ainda lá resiste. assim como as incrições que lá estão gravadas, o seu conteudo, são umas "frases-mestras" de um tal "António" de Santa Comba Dão.

 

* Foto gentilmente cedida por Domingos Pires.

publicado por hpserra às 10:02
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De Santa Comba a 5 de Junho de 2007 às 21:18
Cuidado,não referir o presidente,porque senão:
"Também lhe ouvi muitos desabafos, originados pela actividade dos esbirros ao serviço do maior "orelhas de burro" da história de Portugal, esse mesmo, o de Santa Comba Dão. ".
Bandeirinha dixit "
É que as águas rumorejantes do Tâmega,para alguns,também falavam.


De Nuno Santos a 6 de Junho de 2007 às 11:51
Com efeito, durante muitos anos o canal de irrigação da veiga de Chaves, foi considerado como a maior obra de engenharia do estado novo, antes da construção da Ponte sobre o Tejo. Mas também nessa época se cultivava o desperdício, senão vejamos os hectares de vinha plantada em Santo Estêvão, em pleno terreno de regadio. Por via disso temos vinho de fraca qualidade, e projectos agrícolas como produção de açúcar através de beterraba que foram desviados da veiga de Chaves para o Sorraia por exemplo, porque a área disponível não era a suficiente para a produção necessária à laboração de uma fábrica.
Em síntese infelizmente este investimento tal como outros que proliferam pelo país podem considerar-se mais despesa que investimento.
Nuno Santos


De manuel bandeirinha a 6 de Junho de 2007 às 17:09
Para todos os que leram o meu comentário ao "post" das meninas do vestido de chita (incluindo este cobardolas vestido de fantasma de Santa Comba): no meu referido comentário, saí um pouco do sentido do "post", é verdade. Contudo, não posso deixar de dizer que, ao ver a D.Zulmira de Jesus, vieram-me à memória algumas passagens das visitas daquela senhora a minha casa, na maior parte das vezes bem alegres. Acontece que, algumas vezes, chegava lá a chorar porque, "mais uma vez", os esbirros tinham ido buscar a casa o seu companheiro (Júlio Mesquita, antigo dono da ourivesaria Marcolino) às quatro da manhã, para lhe fazerem umas "festinhas". E era tão grande o carinho que lhe dedicavam, que ele aparecia em casa todo pisado. (Este é o meu contributo, desinteressado, para que este cobardolas fantasma passe um dia com boas recordações).


De qb a 6 de Junho de 2007 às 21:54
Caro amigo Bandeirinha, é uma virtude da democracia, o deixar expressar, aqueles que nos oprimiam, torturavam e silenciavam


De Tupamaro a 6 de Junho de 2007 às 23:19
qb
(Também) é uma virtude da democracia indignarmo-nos com as imbecilidades daqueles que, na falta de argumentos, quer para defenderem as suas opções ideológicas ou preferências instintivas, quer para contrariarem ou desmentirem os argumentos ou testemunhos de outros, só sabem utilizar o insulto.

Tupamaro


De a.delgado a 8 de Junho de 2007 às 01:58
A construção do sistema de regadio da Veiga de Chaves deu lugar a grandes debates; os defensores apregoavam um futuro com três sementeiras por ano...era a fartura, a economia, eram os poços e as noras que desapareciam; no campo contrário estavam alguns incrédulos que apontavam o inconveniente de não haver possibilidade de cada um regar à hora que mais conviesse às plantações e aos próprios . E curiosa foi a posição de dois conhecidos Flavienses, irmãos, um médico, defensor da obra e com volumosa publicação sobre o problema; o outro, engenheiro agrónomo, tinha posição contrária...sendo, embora , a obra da sua especialidade.
Está provado que, como alguns dos intervenientes , antes deste comentário referiram, o sistema de regadio não resultou naqueles benefícios que se anunciavam. Na época não se previu que a água dos canais, no seu lento circular ,aqueceria e não seria utilizada em condições apropriadas, na rega.
Teria sido conveniente fazer um emparcelamento,
muito contrário ao individualismo dos que desejam ,
numa mini-parcela, ter batata, feijão, centeio e vinho...
Um sistema de rega como o nosso enriqueceu o Vale do Tennesse, nos EUA - solos do Estado e de grandes empresas eram o predomínante... Mas, no Assuão, no vale de Nilo, surgiram comsequências muito graves, nas zonas costeiras do Delta.

XXXXX-------------XXXXXX
Uma pequena achega a um problema que não é , propriamente ,de regadio . Conheci e fui Amigo do
Mesquita, como de muitos outros Flavienses , que como Ele sofreram perseguições, e prisões . Cabe-
-nos não permitir que no nosso País se repitam tais
situações . E como se deprende dos comentários
anteriores , é necessário não esquecermos o passado, nem pactuarmos com tentativas do seu branqueamento.


De hpserra a 8 de Junho de 2007 às 06:56
Por acaso, eu, Humberto Serra, fui o causador, mas não o culpado, desta troca de galhardetes entre fascistas e anti-fascistas, quando falei no tal "António de Santa Comba Dão". Mas há aqui uma "pequena" diferença, os anti-fascistas identificam-se, outros não, são tão "valentões" que se escondem cobardemente em pseudónimos. Eu sou filho de um anti-fascista, por isso- FASCISMO, NUNCA MAIS!!!-


De Santa Comba a 8 de Junho de 2007 às 21:43
Linda,esta democracia do faz de conta,em que os comunóides mandam a seu bel-prazer.
Afinal a vossa democracia só tem um sentido,quando os comentários não agradam,lápis...vermelho,está claro.
Foi o que ganhou a Nação com a não erradicação da erva daninha que,literalmente,sugou o Pais e os seus recursos,logo a seguir ao 25 a,foi um fartar vilanagem!
Os peseudo-democratas,não aceitam outras posições e,covardemente,tentam silenciar ou "outros".
Foram aliás outros covardes os mentores da desagregação da nossa enorme Nação.A esses e aos seus apaniguados,a história julgará,quanto a vós,anti-fascistas,pobres e tristes marionetas, o tempo se encarregará de vos arrancar a carantonha,e deixar amostra aquilo que realmente sois NADA!!!!!


De DO ALÉM a 9 de Junho de 2007 às 22:13
PARA O DE SANTA COMBA FALO DO ALÉM.
NÃO TENHO POR NORMA FALAR SEM IDENTIFICAÇÃO,TODAVIA E POR SER AMIGO PESSOAL DO BANDEIRUNHA, METEM-ME "NOJO" ESTES "FASCISTAS" QUE POR AÍ "VEGETAM" APÓS O 25 DE ABRIL.
È QUE JÁ LÁ VÃO TRINTA E TRÊS ANOS!
TENHO O MESMO DIREITO QUE ESTE "SENHORZINHO" TEM DE NÃO SE IDENTIFICAR.
NÃO ME CONSIDERO POR ISSO "COBARDE".
IDENTIFICAR-ME-EI AO BANDEIRINHA.
TOMEI ESTA ATITUDE POR ME SENTIR RTEVOLTADO COM O "DE SANTA COMBA". METE NOJO!
"DO ALÉM"


De manuel bandeirinha a 9 de Junho de 2007 às 01:36
Ó Humberto Serra. Sinceramente, eu, a princípio, até pensei que este "parceiro" era um gajo com algumas ideias. OK. O tipo não concordou com os meus comentários, etc. Agora fala (fala?) do lápis da censura. Por acaso, eu entendo que os fascistas deveriam ser censurados. Acontece que este excremento não passa de um gozão. Na revista VISÂO desta semana, diz-se que os "bufos" andam outra vez por aí. Este, nem para isso tem jeito. Pela parte que me toca, não tenho qualquer problema em continuar a responder-lhe. Até porque o cobardolas já se deveria ter apercebido que eu ainda tenho menos vergonha do que ele, que não se identifica. Lamento é que pessoas que aportam a este "blog" um nível que este artolas não merece, se vejam obrigadas a comentar...excrecências. Lápis azul, vermelho, ou cor de burro a fugir, é o que este excremento merece.


De hpserra a 9 de Junho de 2007 às 09:41
Bandeirinha- Deixa lá o rapaz falar, já lhe apaguei um comentário e não desgruda, parace uma lapa, é pior que soda caustica!!! Coitado, se calhar é algum traumatizado, lembras-te em 1975 nos tempos do P.R.E.C.? Os "fachos" sofreram a bom sofrer, lá isso é verdade!!


De Francisco Rodrigues a 11 de Junho de 2007 às 09:13
Ó Bandeirinha podemos estar em desacordo nas nossas opiniões sobre a nossa cidade mas quando fala-mos de politica estou solidário contigo e cá de longe envio-te um grande abraço. Força amigo estou contigo eu também sei o que isto era e passei por isto tudo. Nasci em Chaves e moro no Barreiro há 40 anos.


Comentar post

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. A 2.ª publicação do “Alma...

. O Almanaque de “O Comérci...

. O Almanaque de Chaves, de...

. Tratado de Limites de Lis...

. Tratado de Limites de Lis...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Alberto Alves

. O livro “Azulejos da Egre...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds