Quarta-feira, 30 de Julho de 2008

Auto-Viação do Tâmega, anos de 1960.

                    

 

A  Auto-Viação do Tâmega, é uma importante empresa flaviense de transportes fundada em 1944 por Teodoro de Freitas e Alberto Augusto Antas, tendo começado com apenas um autocarro que fazia o percurso Chaves-Vinhais, e aos poucos, foi crescendo, sendo nos tempos de hoje uma empresa com um raio de acção já bastante considerável, em especial no Norte do País. Mas vamos à foto, é da década de 1960, e tirada numa excursão a Fátima.

 

publicado por hpserra às 21:36
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 22 de Julho de 2008

Praça de Táxis do Arrabalde, década de 1970.

 

Actualmente, existem várias pequenas praças de táxis um pouco por toda a Cidade, mas durante várias décadas apenas existia esta  em pleno Arrabalde, e embora esta foto não seja das mais antigas, poderá ainda ser do tempo de alguns históricos e muito populares taxistas. Alias, esta fotografia foi cedida por um deles e dá pelo nome de José Pimentel Sarmento, ainda está em actividade, e será nos dias de hoje (se o Sr. Casas já se retirou) o  mais antigo,  quem será?

publicado por hpserra às 22:33
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sábado, 19 de Julho de 2008

Cheia do Tâmega, década de 1990.

 

Embora com cada vez menos frequência, devido a alterações várias, algumas delas, intervenções desastrosas, Chaves e outras localidades banhadas pelo Tâmega, habituaram-se às cheias do Rio, e contrariamente ao que muita gente supõe,  as cheias não são nocivas,  pelo contrário, tanto para a agricultura como para as albufeiras das barragens são benéficas. O problema é que se negligencia por completo que pode haver anos cujos índices de pluviosodade são muito elevados, e não se deve sufocar as linhas de água, como construir muito próximo delas, conclusão: o defeito não está na Natureza, mas sim no Homem.

publicado por hpserra às 07:34
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 17 de Julho de 2008

Quinta dos Braguinhas

 

Uma vista da antiga Quinta dos Braguinhas, na actual Avenida da Galiza, com o Brunheiro em segundo plano. Fotografia da década de 1950.

 

publicado por blogdaruanove às 02:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 15 de Julho de 2008

Equipa de Ciclismo do Ginásio Clube de Chaves, 1979.

 

A popularíssima modalidade que é o Ciclismo, nunca passou indeferente aos flavienses, a prova disso era o entusiasmo que causava a passagem da Volta a Portugal por Chaves, essa grande prova velocipédica do Desporto Nacional que nos tempos de hoje não tem o encanto de outrora, esta actual devería até chamar-se de " Volta Parcial a Portugal em Bicicleta", bom, mas isso são contas de outro rosário, vamos ao tema principal deste artigo. Esta era a Equipa de Ciclismo do Ginásio Clube de Chaves do ano de 1979. Vamos à apresentação dos protagonistas: esq/drt- Manuel Cepeda, Zé Bexigas, Tó, Luis António, Zé Ferreira, ?, ?, Jacinto, José Lopes, Carlos Barros e José Cepeda.

 

Foto gentilmente cedida por José Lopes

 

 

publicado por hpserra às 21:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 12 de Julho de 2008

Rua do Tabolado, 1961.

 

Estavamos no ano de 1961, um Senhor chamado José Correia, ou melhor, o popularíssimo "Lombudo", do qual só se  vê a sua sombra, resolve fotografar este quarteto mesmo em frente à sua oficina de bicicletes. Quarteto esse que vamos apresentar: esq/drt- Antunes ( que tinha uma oficina de bicicletes nao Campo da Fonte), Anibal Augusto Milhais* ( "Soldado Milhões"), José Lopes ( Neto do Fotógrafo) e José Ferreira ( tinha uma oficina de máquinas de costura nesta Rua).

 

 

Foto gentimente cedida por José Lopes, Neto do "Lombudo"

 

 

 * O Soldado Milhões

Nesta batalha a 2ª Divisão do CEP foi completamente desbaratada, sacrificando-se nela muitas vidas, entre os mortos, feridos, desaparecidos e capturados como prisioneiros de guerra. No meio do caos, distinguiram-se vários homens, anónimos na sua maior parte. Porém, um nome ficou para a História, deturpado, mas sempiterno: o Soldado Milhões.

De seu verdadeiro nome Aníbal Milhais, natural de Valongo, em Murça, viu-se sozinho na sua trincheira, apenas munido da sua menina, uma metralhadora Lewis, conhecida entre os lusos como a Luísa. Munido da coragem que só no campo de batalha é possível, enfrentou sozinho as colunas alemãs que se atravessaram no seu caminho, o que em último caso permitiu a retirada de vários soldados portugueses e ingleses para as posições defensivas da rectaguarda. Vagueando pelas trincheiras e campos, ora de ninguém ora ocupados pelos alemães, o Soldado Milhões continuou ainda a fazer fogo esporádico, para o qual se valeu de cunhetes de balas que foi encontrando pelo caminho. Quatro dias depois do início da batalha, foi encontrado por um médico escocês, que o salvou de morrer afogado num pântano.

Regressado a um acampamento português, um comandante saudou-o, dizendo o que ficaria para a História de Portugal, "Tu és Milhais, mas vales Milhões!". Foi o único soldado português da 1ª Guerra Mundial a ser condecorado com o Colar da Ordem da Torre e Espada, a mais alta condecoração portuguesa existente.

 

publicado por hpserra às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Tombo Iconográfico e Genealógico

 

Todos nós estamos habituados à frequência com que os registos heráldicos e genealógicos nos recordam a suposta grandeza e vetustez das famílias fidalgas e constantemente nos remetem para o prestígio conotativamente partilhado e derivado da epopeia camoniana –  "As armas e os barões assinalados..."

 

Mas a verdade é que o próprio Luís Vaz de Camões tinha origens menos ilustres do que muitos daqueles que se revêem no prestígio da sua épica e terá sido inclusivé, de acordo com os estudos do falecido brigadeiro (major-general) Calvão Borges, originário de uma família que viveu em Nantes, Chaves.

 

Não será talvez desprovido de certo sentido recordar e registar, assim,  nomes e imagens de pessoas cujas vidas e histórias terão passado à margem da grande História e mesmo da história regional flaviense.

 

Compartilhamos por isso, hoje, a imagem e o nome de uma pessoa cuja memória foi recuperada de um velho álbum fotográfico. Nada mais sabemos sobre ela do que aquilo que consta da inscrição manuscrita no verso da fotografia: Candida Teixeira da Costa Gomes, / Rezidente em Couto de Ervededo / Tras os Montes Chaves / Portugal / 22/10/920.

 

Registem-se ainda os dados relativos à casa fotográfica que processou esta imagem, conforme se podem observar no cartão – E. Fernandes, R. de Sto. António, 55, Chaves. Como muitas pessoas deduzirão, trata-se da casa fotográfica que antecedeu a actual Foto Riviera.

 

publicado por blogdaruanove às 16:39
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Pelourinho de Chaves

 

Bilhete postal circulado de Tronco (via Chaves)  para Lisboa, em Setembro de 1942.

Edição da Foto Alves, Chaves.

 

Um dos monumentos mais representativos  da cidade, razão pela qual é também um dos mais fotografados, o Pelourinho de Chaves encontra-se sistematicamente reproduzido nas escassas obras publicadas sobre esta temática.

 

Reproduz-se abaixo a capa de uma dessas obras – Pelourinhos de Traz-os-Montes (1936), de Nuno Catharino Cardoso (1887-1969), o qual é também o autor de alguns desenhos (com uma peculiar noção da perspectiva) que ilustram o opúsculo.

 

 

publicado por blogdaruanove às 11:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 6 de Julho de 2008

Dr. Mário Gonçalves Carneiro, o "Homem da Termas", 1917-2008.

 

 

Estas fotografias são de 1970, aquando da visita do Presidente da República,  Almirante Américo Tomás, a visita do Chefe de Estado, foi aproveitada para, entre outras coisas,  inaugurar os actuais Balneários das Termas, que terá sido certamente, um dos momentos mais maracantes e felizes da vida e carreira do Dr. Mário Gonçalves Carneiro, ou não fosse o "Homem das termas".

publicado por hpserra às 08:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 5 de Julho de 2008

Juniores do Grupo Desportivo de Chaves, 1981.

 

Esta bela relíquia fotográfica parece ter sido tirada no Campo da Fonte do Leite, O "Quartel-General" da  Associação Desportiva Flaviense,  "ChavesAntiga" como tem uma memória de elefante, sabe porque é que nesta, altura as camadas jovens do GDC andanvam a utilizar este recinto,  é que o Estádio  Municipal de Chaves estava a ser arrelvado. Quanto à identificação dos craques, esperamos como sempre, com a ajuda do costume.

 

Esta foto foi gentilmente cedida por Aires Pereira.

publicado por hpserra às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

Visita do Presidente da República Marechal Oscar Carmona, 1939.

 

Uma fotografia com quase setenta (70) anos, de uma visita presidencial à Cidade de Chaves, nesta época era no mínimo um grande privilégio uma visita do Chefe de Estado a terras tão longínquas de Trás-os-Montes. Eram frequentes a idas de Carmona a Chaves, mas mais a nível particular, dado que tinha uma costela flaviense.

 

Foto gentimente cedida por Armando Santos "Pé de Leque".

publicado por hpserra às 19:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. De “Almanaque de Chaves” ...

. A 2.ª publicação do “Alma...

. O Almanaque de “O Comérci...

. O Almanaque de Chaves, de...

. Tratado de Limites de Lis...

. Tratado de Limites de Lis...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Alberto Alves

.arquivos

. Novembro 2017

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds