Sábado, 11 de Outubro de 2014

Pelos 125 anos da Associação Flaviense de Bombeiros Voluntários

3.ª Parte

 

É considerada Instituição de Utilidade Pública por decreto de 27 de Janeiro de 1928. É por esta altura, 1928/29, que se dão grandes mudanças na corporação, por imperativo do momento político que então se vivia, implantação do Estado Novo, com a aprovação de novos estatutos e regulamento, sob o comando de António Pinto Saldanha.

  

  

A 14 de janeiro de 1930, a direção envia um ofício à câmara pedindo licença para a construção de um quartel, no Largo General Silveira (Jardim das Freiras). As obras tiveram início em 1930 e o seu término a 1931, sendo seu comandante Álvaro Ramos Padrão.

 

 

Durante o ano de 1931, esta corporação foi agraciada com duas condecorações: uma atribuída pelo Ministério do Interior “pelos relevantes serviços prestados em 42 anos de existência”; outra pelo presidente da República com a “Ordem Militar da Cruz de Christo”.

 

 

Também, pela câmara municipal, na pessoa do seu presidente, Engenheiro Branco Teixeira, aquando do seu centenário (1989), foi agraciada com a Medalha de Ouro do Concelho “pelos muitos e relevantes serviços prestados à comunidade flaviense”.

 

 

Em 1939, são comemoradas as bodas de ouro.

O poeta Artur Maria Afonso, pai de Nadir Afonso, escreve um soneto assinalando a efeméride:

 

Aos Bombeiros
(na festa do seu 50.º aniversário)
 
Passam na rua e sua fêsta agóra,
Em cortêjo de dúlcia beleza!...
Do sól, a rósa, tá bem alto acêsa,
Mais não encanta pelos longes fóra!
 
N'este dia solene, n'esta hóra,
Meu coração enternecido réza
Perante os sentimentos de grandêza
Que tem sua missão consoladôra!
 
Bandeiras desfraldádas, cintilantes,
Corações altruístas satisfeitos
Vão espalhando emoções vibrantes...
 
De livre arbítrio socorrendo irmãos
Na obra meritória de seus feitos,
Têmos sómente que beijar-lhe as mãos!

 

A 25 de novembro de 1944 é tornado público o hino desta associação, escrito e pautado pelo 1º cabo do Batalhão de Caçadores 10, António de Assis.

 

 

Nos anos 50, regressaram as crises, por motivo de promoções, sendo solucionadas, superiormente, pela Inspeção do Norte. Nesta ocasião a corporação tinha no seu ativo 50 bombeiros.

 

 

Quanto a instalações/quartéis a corporação teve:

1ª - Na Câmara Municipal, em condições muito precárias;

2º - Na rua 1º Duque de Bragança (hoje Cândido dos Reis/Olival), às Amoreiras (inaugurada a 11 de maio de 1899, num barracão)

 

  

3º - Nas instalações da Escola Conde Ferreira, à Lapa, tendo sido inaugurada, após obras de adaptação, a 3de fevereiro de 1909,

 

 

4º - No Largo General Silveira (inaugurado em 1930/31), um quartel novo

 

 

5º - No Campo da Fonte, inaugurado no ano de 2001, propriedade da Associação.

 

A título de curiosidade, publicamos a reprodução do Livro de Ordens, datado de 1889

 

 

 

 

Fica a promessa de um regresso a este tema se novos dados relevantes aparecerem relativos às décadas de 50 e 60.

publicado por AAC às 14:49
link do post | comentar | favorito

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. A 2.ª publicação do “Alma...

. O Almanaque de “O Comérci...

. O Almanaque de Chaves, de...

. Tratado de Limites de Lis...

. Tratado de Limites de Lis...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Pelos 125 anos da Associa...

. Alberto Alves

. O livro “Azulejos da Egre...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds