Domingo, 9 de Fevereiro de 2014

O livro “Azulejos da Egreja do Hospital da Misericórdia de Chaves”

 Figura 1 - Igreja e Hospital da Misericórdia de Chaves, cerca de 1925 (Fotografia de Alberto Alves)

Bilhete postal editado pela "Sociedade de Defeza e Propaganda de Chaves"

 

O AUTOR (1)

António José Cerimónias nasceu em Chaves, a 30 de setembro de 1871, vindo a falecer a 25 de novembro, corria o ano de 1948.

Frequentou o curso de Preparatórios e o curso Teológico, no Seminário Conciliar de Braga, sendo ordenado sacerdote em 1896, a 26 de julho.

Exerceu as funções de capelão do Hospital da Misericórdia de Chaves, sendo ainda professor e explicador do ensino livre.

Foi vereador da Câmara Municipal de Chaves, na primeira comissão administrativa do período republicano, com o pelouro da Instrução Pública, entre outubro de 1910 e janeiro de 1911. Nessa qualidade, propôs a colocação do pelourinho em frente do edifício da câmara municipal, proposta essa aceite pela restante vereação.

 

 

 

Figura 2 - Museu da Região Flaviense, no antigo Convento das Freiras, atual Escola Secundária Fernão de Magalhães, cerca de 1930

(Fotografias de Alberto Alves, arquivo da Foto Alves)

  

Interessou-se, grandemente, pelo enriquecimento do espólio do Museu Regional e Biblioteca Erudita”, tendo feito parte da sua Comissão Instaladora, em 1929.

Envolveu-se em polêmica quando se recusou servir de escrivão num processo instaurado contra o cidadão Domingos Gomes de Morais Sarmento, no seguimento das incursões monárquicas de 1912.

A Câmara de Chaves consagrou o seu nome numa rua urbana. http://goo.gl/maps/WCXQk

Sob o pseudónimo de António da Veiga, colaborou assiduamente nos jornais locais.

 

A IGREJA

A igreja da Santa Casa da Misericórdia, de traço tipicamente barroco, situa-se no Largo Caetano Ferreira. Iniciou-se a sua construção no ano de 1532 (2) e teve seu término em 1601, segundo inscrição gravada numa coluna.

Até ao arranjo efectuado em 1921 pela C.M. Chaves, que deu origem à escadaria actual, existia defronte do templo um adro que serviu de cemitério até 1839.(3)

 

Figura 3 - Igreja da Misericórdia, cerca de 1910

(Fotografia de Alberto Alves,arquivo da Foto Alves)

  

 

Figura 4 - Igreja da Misericórdia, cerca de 1910

(Fotografia de Alberto Alves, bilhete postal editado pela Tipografia Mesquita)

 

 

No seu interior, possui as paredes revestidas em azulejaria do século XVIII, com temática bíblica, atribuídos a Oliveira Bernardes. No teto, de madeira, está pintada a cena da visitação de Nossa Senhora a Santa Isabel, obra da autoria de Jerónimo da Rocha Braga, datada de 1743.

  

 

Figura 5 - Igreja da Misericórdia, vista interior

 

O altar é profusamente decorado em talha dourada, com anjos, cachos e volutas.

Na fachada podem visualizar-se oito colunas salomónicas (colunas torneadas em espiral), quatro no rés-do-chão, ladeando três arcos de volta inteira, e outras quatro no primeiro andar, emoldurando três varandas. No alto, ao centro, a imagem esculpida da Senhora da Misericórdia ou Senhora do Manto (Mater Omnium), abrigando "os desprotegidos da sorte" ou ”os desventurados de todas as classes sociais".

 

 

  

Figura 6 - Pormenor da fachada, Senhora da Misericórdia ou Senhora do Manto

 

O FOTÓGRAFO

Alberto Alves, flaviense de gema, por ironia do destino foi nascer a Louredo, Póvoa de Lanhoso, a 11 de Março 1892.

 

 

Fotógrafo precoce, com apenas 10 anos de idade resolveu construir a sua primeira câmara fotográfica. Desde a infância, pois, revelou uma aptidão invulgar para a fotografia, que cedo transformou em mestria, facto que chamou a atenção de Nicolau Mesquita, dono da antiga Tipografia Mesquita, que o convidou a realizar as primeiras coleções de postais ilustrados da cidade de Chaves, na primeira década do século passado. Foi o seu primeiro trabalho bem remunerado, atividade que manteve ao longo de toda a sua vida profissional de fotógrafo.

Paralelamente começou a exercer a atividade de fotógrafo profissional na casa da família Padrão, usando o pátio exterior como estúdio, local onde realizou alguns dos seus mais belos documentos como retratista.

A partir de 1918 fundou em sede própria no nº 155 da Rua Direita a casa que é conhecida até aos nossos dias como “Foto Alves”, que dirigiu até 1962.

Alberto Alves foi sempre um autodidata extraordinário, muito intuitivo e um investigador incansável.Deixou-nos um olhar único sobre Chaves, num trabalho sério e apaixonado. Tudo que ele fotografava tinha grandeza e elegância, mesmo os seus mais humildes retratos populares. A sua obra é para os flavienses um tesouro artístico e documental de valor inestimável.

Pai de quatro filhas e viúvo muito cedo, Alberto Alves faleceu na cidade de Chaves em Janeiro de 1969, após prolongada doença.

 

O LIVRO

O livro foi editado, corria o ano de 1928, pela Mesa da Santa Casa da Misericórdia com o intuito do produto da sua venda reverter a favor da Santa Casa. O seu preço foi de 10$00, encontrando-se à venda nas lojas dos senhores Amaral, A. Lopes, Teixeira de Melo, Raul Silva e Raul Leite. Também sabemos que foram enviados 1000 exemplares para a Exposição Ibero-Americana de Sevilha, de 1929. Por alturas da sua publicação, foi notícia no Jornal do Comercio e Colonias.(4)

Vamos entrar...

 

 

 

 

 

 

 

Referências bibliográficas: 

 

(1) “Dicionário dos Mais Ilustres Transmontanos e Alto Durienses”, Barroso da Fonte, 2001

 

(2) “História Moderna e Contemporânea  da Vila de Chaves”, Júlio Montalvão Machado, 2012

 

(3) Igreja da Misericórdia de Chaves”, Isabel Viçoso, 2000

 

(4) “Era Nova”, Francisco de Barros, 08/07/1928

 

publicado por AAC às 22:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 18 de Outubro de 2008

Antigo Hospital e Igreja da Misericórdia, início do século XX.

 

Um postal muito antigo, e muito semelhante a outro já aqui publicado no "ChavesAntiga" há   algum tempo, tendo como figura central o velho Olmo, centenária árvore demolida há cerca de quatro (4) décadas, quando começou a moda do empedrado, há tambem outro pormenor muito interessante, o então Quartel, actual Museu, tinha apenas um piso.

publicado por hpserra às 22:07
link do post | comentar | favorito

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. O livro “Azulejos da Egre...

. Antigo Hospital e Igreja ...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds