Quarta-feira, 16 de Junho de 2010

Chaves antes de 1981

 

1. CHAVES – Portugal   Panorâmica

 

Fotografia aérea de cidade e da veiga, no início da década de 1980 ou finais da década de 1970. Bilhete postal editado por Castro Lopo & Filhos, Lda., Chaves, e impressão de Mira, Lisboa.

 

Compare-se a amplitude da área rural, quer em primeiro quer em segundo plano, com a actual malha de ocupação urbana, particularmente nas áreas adjacentes ao Alto da Forca.

 

publicado por blogdaruanove às 23:51
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Batem Leve, Levemente...

 

Fotografia da zona termal de Chaves, no final da década de 1950, ou início da década de 1960, uma época em que A Balada da Neve, o poema de Augusto Gil (1873-1929) evocado no título e inserido em Luar de Janeiro (1909), ainda era texto obrigatório nos manuais do ensino oficial:

 

 

   Batem leve, levemente,

   como quem chama por mim.

   Será chuva? Será gente?

   Gente não é, certamente

   e a chuva não bate assim.


   É talvez a ventania:

   mas há pouco, há poucochinho,

   nem uma agulha bulia

   na quieta melancolia

   dos pinheiros do caminho...


   Quem bate, assim, levemente,

   com tão estranha leveza,

   que mal se ouve, mal se sente?

   Não é chuva, nem é gente,

   nem é vento com certeza.


   Fui ver. A neve caía

   do azul cinzento do céu,

   branca e leve, branca e fria...

   Há quanto tempo a não via!

   E que saudades, Deus meu!


   Olho-a através da vidraça.

   Pôs tudo da cor do linho.

   Passa gente e, quando passa,

   os passos imprime e traça

   na brancura do caminho...


   Fico olhando esses sinais

   da pobre gente que avança,

   e noto, por entre os mais,

   os traços miniaturais

   duns pezitos de criança...


   E descalcinhos, doridos...

   a neve deixa inda vê-los,

   primeiro, bem definidos,

   depois, em sulcos compridos,

   porque não podia erguê-los!...


   Que quem já é pecador

   sofra tormentos, enfim!

   Mas as crianças, Senhor,

   porque lhes dais tanta dor?!...

   Porque padecem assim?!...


   E uma infinita tristeza,

   uma funda turbação

   entra em mim, fica em mim presa.

   Cai neve na Natureza

   e cai no meu coração.

 

publicado por blogdaruanove às 01:42
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Julho de 2007

Anuário de Chaves

 

Entre as várias publicações periódicas que surgiram em Chaves durante  século XX, o Anuário de Chaves merece destaque particular. Publicação de que apenas se conhecem seis números (registo coincidente com o depósito legal na BNL), foi editada entre 1950 e 1955. A capa do número 3 (correspondente ao ano de 1952) apresenta já a Ponte Nova, num desenho da autoria de A. Palmeira que perdurou até ao último número.

 

 

O anuário era da autoria de Carlos Palmeira (1893-1960) e tinha a direcção técnica de António Manuel Pereira (1921-2000). Contou com vários colaboradores que durante décadas marcaram a cultura flaviense, embora muitos deles tenham hoje caído no esquecimento –  Artur Maria Afonso (1882-1961), Maria de Montalvão Cunha (1907-2000), Pe. Adolfo de Magalhães (datas desconhecidas), Alípio de Oliveira (datas desconhecidas) e João da Ribeira (pseudónimo do Pe. João Vaz de Amorim, 1880-1962).

 

publicado por blogdaruanove às 00:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.Lumbudus

blog-logo

.posts recentes

. Chaves antes de 1981

. Batem Leve, Levemente...

. Anuário de Chaves

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2016

. Janeiro 2016

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Outubro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Outubro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

.tags

. todas as tags

.Links

.Crative Commons

Creative Commons License
Este Blogue e o seu conteúdo estão licenciados sob uma Licença Creative Commons.

.olhares desde 29-01-07

.Olhares on-line

online

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds